12 fev

Por que você não faz yoga? Faz tão bem!

022

 

Um dia alguém me disse: “Por que você não faz yoga? Faz tão bem!”

E a minha resposta: “Eu sei que faz bem, mas yoga não é para mim. Yoga é para pessoas diferentes, especiais, com dom para a paciência, o tédio e a mesmice. Imagina ter que ficar parada numa mesma posição, feito uma estátua, sei lá por quanto tempo!?  Não iria conseguir de jeito nenhum! Isso não é para mim, com certeza.”

E assim pensava, até que, por insistência da minha filha, fui fazer uma aula experimental no NADI. Choquei! Não era nada do que eu imaginava. Quando a aula terminou eu fiquei surpresa: “Mas como, nem bem começou!!!”

Pois é, yoga é assim, o tempo passa e você não sente. Isto só acontece com coisas boas.

Hoje não fico sem praticar yoga. Faz falta, me faz bem, me faz diferente.

O yoga nos leva a conhecermos nossos reais limites, e não aqueles que foram impostos por nós mesmos ou pelo meio em que vivemos, ensina-nos a desafiá-los, a superá-los, se possível, ou a aceitá-los, sem culpa.

O yoga nos faz pensar, refletir sobre o que somos e o que podemos ser. Também nos ensina a não pensar.

Contraditório?! Não. Com toda a agitação em que vivemos, precisamos aprender a limpar a nossa mente, dar a ela um descanso. Um merecido descanso. Que coisa boa é isso!

O yoga nos faz entrar em contato com nossas emoções, a descobrir como elas surgem e como elas determinam nossas atitudes. Conduz-nos a busca de um viver melhor.

Depois de uma aula de yoga saímos leves, descansados, livres.

Para mim yoga é tudo isso.

Hoje sou eu quem fala com muita convicção: Por que você não faz yoga? Faz tão bem


Autora: Neusa Moraes é Servidora Pública, Artesã, Sócia do Nosso Ateliê e Praticante de Nadi Yoga a 6 anos


Saiba mais sobre nosso serviço de Yoga

1 ago

Afinal, o que pode ser o Yôga?

yog

 

É difícil catalogar o Yôga dentro de parâmetros comuns a nossa cultura. Talvez a melhor aproximação seria dizer que o Yôga é uma filosofia de Vida Integral, que visa proporcionar ao ser humano desenvolvimento, realização e libertação.

Apesar de sua antiguidade e diversidade, o Yôga mantêm-se sempre atual e adaptável. Suas técnicas são simples e eficazes. É uma prática sábia, rica e prazerosa, ainda que desafiadora.

É um tesouro que, quando adquirido e incorporado sinceramente, nos acompanha para o resto da vida. É uma jóia que vai se lapidando ao longo dos anos e da vida, através do nosso esforço pessoal. É uma senda sem fim de autoconhecimento, aperfeiçoamento e transformação em todos os sentidos.

O significado de Yôga

A palavra Yôga significa união, integração. A proposta é integrar a pessoa. Isso inclui integrá-la ao seu meio social, familiar, profissional, cultural, além dos seus vários aspectos interiores: instintivos, volitivos, emocionais, mentais etc.

O que é formalmente o Yôga?

Yôga é qualquer metodologia estritamente prática que conduza ao samádhi. Samádhi é um estado de hiperconsciência , o qual está muito além da meditação.

Para conquistar esse nível de megalucidez, é necessário operar uma série de metamorfoses na estrutura biológica do praticante. Isso requer tempo e saúde. Então, o próprio Yôga, em suas etapas preliminares, providencia um acréscimo de saúde para que o indivíduo suporte o empuxo evolutivo que ocorrerá durante a jornada; e provê também o tempo necessário, ampliando a expectativa de vida, a fim de que o yôgin consiga, em vida, atingir sua meta.

Os efeitos sobre os órgãos internos, sistema nervoso e endócrino, flexibilidade, fortalecimento, aumento de vitalidade e administração do stress fazem-se  sentir muito rapidamente.

Mas para as conquistas mais profundas, inclusive o  samádhi, precisa-se do investimento de muito tempo com dedicação intensiva.

Por isso, a maioria dos praticantes não se interessa pela meta da coisa em si. Em vez disso, satisfaz-se com os fortes e rápidos efeitos sobre o organismo e a saúde.


Autor: Venício Loenert é Instrutor de NADI YOGA no Espaço NADI em Itapetininga


Saiba mais sobre nosso serviço de Yoga