1 mar

O Resgate do Amor

hands

 

Constelação Familiar Sistêmica é uma terapia breve que pode ser realizada numa sessão individual com auxílio de bonecos ou em um grupo de pessoas. Trata-se dos efeitos da complexidade dos relacionamentos humanos. Revela que conflitos familiares não resolvidos podem influenciar várias gerações de uma mesma família.

Numa vivência de Constelação Familiar é revelado onde o amor estava bloqueado gerando mal estar na família. Alguns exemplos:

• Luto não elaborado;

• Pessoa preterida, um antigo namorado ou namorada dos pais ou dos avós que ainda está ressentida;

• Morte, consequência de um acidente de trânsito ou de uma briga;

• Perda dos pais ainda em criança;

• Afastamento dos pais nos primeiros anos de vida de uma criança. Quando isso acontece, essa pessoa pode sem saber por que, sem entender, se aproximar e se afastar de seu companheiro, de seu filho ou dos amigos.

Na Constelação em grupo, os presentes sentam-se em círculo deixando o centro da roda livre. A pessoa que vai constelar expõe seu tema. (Por exemplo, a dificuldade de relacionamento com alguém.)

O constelador lhe pede para escolher entre os presentes uma pessoa para representá-la e outra pessoa para representar seus pais e/ou a pessoa com quem ela está com dificuldade.

Os representantes entram no “campo”, o centro da roda. São posicionadas pelo constelado no lugar onde ele sente intuitivamente ser o melhor. O constelado volta ao seu lugar na roda e todos presenciam a constelação.

Os representantes captam as sensações e sentimentos de quem representam e por meio deles revelam onde está o bloqueio daquela família que impede que o amor flua livremente. O constelador, em sintonia com o seu cliente, ciente das Ordens do Amor, descobertas por Bert Hellinger, faz então as intervenções necessárias para que a harmonia volte àquela família.


Autora: Vera Cyrineu é Pedagoga, com especialização em Psicopedagogia, Constelações Familiares Sistêmicas, Terapia Corporal, Transdisciplinaridade em Saúde, Educação e Liderança, Reiki.


Saiba mais sobre nossa atividade de CONSTELAÇÔES FAMILIARES

1 dez

BUSHIDO – Caminho do guerreiro

bushido

 

Na verdade, muitas pessoas por desconhecerem as Artes de Guerra (Budo), as discriminam, e muitas vezes com razão, pois hora outra vemos nos jornais praticantes envolvidos em brigas e fazendo mau uso do que lhe foi ensinado.

Bushido se traduz da seguinte maneira, “Caminho ético do guerreiro”, no caso o guerreiro é o samurai, que do japonês significa, aquele que serve.

O código de conduta “Bushido” escrito no inicio do século 20, foi baseado no budismo, xintoísmo e no confucionismo. O budismo fornece então a calma, a confiança, a compostura diante o perigo, o zen-budismo a preocupação com a alma. O xintoísmo enfoca o código moral, a lealdade ao soberano, reverência aos ancestrais e piedade com os filhos. O confucionismo oferece a principal fonte dos ensinamentos éticos e morais que são vividos até hoje como guias de conduta para uma sociedade melhor.

O que tornou os samurais os guerreiros mais famosos da história não foi o fato de serem os grandes defensores do Japão feudal, mas o fato de seguirem um código de honra na época não escrito, conhecido como Bushido cujos preceitos são:

– Retidão/Justiça, Coragem, Benevolência, Polidez, Veracidade/sinceridade, Honra, Dever/Lealdade.

Podemos aqui ressaltar que o praticante de qualquer arte marcial tem como princípio seguir uma conduta de bondade, sabedoria, autocontrole. A mentira e a falsidade não são encaradas como “pecado” mas como sinal de fraqueza de caráter, o que é uma desonra para o guerreiro e todo praticante que segue um caminho. Oss!

Referência:

Revista “A história dos Samurais” arte editora, ano I nº 6 – ano 2003.


Autor: Ms. Claudio Ribeiro é Terapeuta holístico, Educador físico, filósofo, psicopedagogo, mestre em artes marciais


Saiba mais sobre nosso serviço de TAI CHI CHUAN